A alfândega de Saint-Georges fez uma sessão de instrução tática, na última sexta-feira (24), com o objetivo de treinar agentes para controlar veículos na estrada. Na ocasião, o Pecfaz Irapuan Guimarães (filiado ao Sindfazenda) foi designado pela Receita Federal do Brasil-RFB, para assistir ao treinamento sobre os métodos de intervenção francesa do outro lado dafronteira norte do Amapá.


O Centro de Cooperação Policial (CCP) convidou a Receita para designar um representante, e observar o processo de treinamento da Aduana francesa. O agente Irapuan foi indicado pela RFB. Da parte francesa, o instrutor Michel Daude foi indicado, por ele falar português, amar o Brasil e ter visitado o Rio de Janeiro por diversas vezes.


Treinamento


Para se aproximar de situações reais, os funcionários aduaneiros usam armas com balas de plástico rígido. Para evitar risco de ferimentos graves, eles usam proteções como capacetes, máscaras, coletes e luvas. O impacto de balas sintéticas permite que todos possam se sentir 100% envolvidos nos exercícios.


 A Aduana trabalha em equipe de quatro agentes para controlar um veículo. Nos primeiros cenários, tudo é tranquilo e motorista coopera. Mas a cada sequência, a dificuldade aumenta com a presença de drogas e, em seguida uso de arma, e depois um motorista com seu passageiro. Já nas últimas situações as pessoas tentam escapar e tirar contra os agentes aduaneiros. Depois de cada sequência, o instrutor conversa com os agentes para comentar os pontos positivos e como melhorar na gestão táctica.


 


"Além de dar conhecimento de algumas técnicas utilizadas pela equipe da aduana francesa, serviu como aproximação dos órgãos da Aduana Brasileira  e Francesa, bem como outras ações semelhantes poderão ser futuramente programadas". Destacou o Pecfaz.


 


O Sindfazenda parabeniza Irapuan pelo prestígio e reconhecimento merecidos, já que ele desempenha de forma brilhante as atividades as quais é designado para o fortalecimento do exercício das funções aduaneiras.


 


Imprensa/SINDFAZENDA