Conforme já divulgado, na tarde desta quarta-feira (10/04), houve reunião da Mesa Nacional de Negociação Permanente - MNNP.


Neste encontro,  o governo explanou sobre sua nova proposta de negociação do reajuste salarial e dos benefícios.

Conforme pode ser observado na PROPOSTA encaminhada, o governo propõe os seguintes pontos:


01 - Vale Alimentação, que passa de R$ 658.00 para R$ 1.000,00;
02 - Per capta Saúde, com reajuste médio de 51%, mas vaiando de 30% a 100%, dependendo da idade e faixa salarial, e,
03 - Auxlio Creche, que passa de R$ 321,00 para R$ 484,94.
Todos esses reajustes serão a partir de 01 de maio de 2024.



Considerando que não será possível implementar o valor do vale alimentação na folha de maio, caso as bases aprovem a assinatura desse acordo, o mesmo será pago em junho, retroativo a maio.


Em relação ao reajuste salarial, o governo mudou a sistemática de discussão, que era realizado na MNNP e passará a ser discutido nas mesas específicas. Essas mesas específicas estão sendo criadas para discutir questões específicas de cada categoria, tais como a reestruturação, e passará também a discutir, por categoria, a questão de reajuste.



Essas rodadas de discussões estão desde o ano de 2023 e já foram assinados cerca de 10 acordos com categorias distintas, que incluem, além da reestruturação dessas carreiras, também questões relacionadas ao reajuste, onde foram definidos índices com validade para 2025 e 2026.
O SINDFAZENDA já solicitou, em 2023, a instalação da mesa específica para o PECFAZ e aguarda o chamamento.


Conforme já divulgado em vídeo publicado nas redes do sindicato, na próxima terça-feira, 16/04, às 18 horas, haverá Assembleia Geral Nacional Virtual, para apresentação, discussão e apreciação pelos servidores PECFAZ da proposta encaminhada pelo governo.


ÍNTEGRA DA PROPOSTA  


Luis Roberto


Presidente do SINDFAZENDA


 


FOTO: Grace Maciel ( Imprensa /SINDFAZENDA)